“Eu sabia que era amor a partir do momento em que queríamos dar boa noite e não conseguíamos nos afastar nem por um segundo. Eu sabia que era amor quando antes de dormir nossas conversas eram apenas sobre em que nome daríamos para nossos filhos e nossos cachorros. Eu sabia que era amor quando dávamos sempre uma desculpa para poder ficar mais tempo juntos. Eu sabia que era amor quando você sorria e ficava toda vermelha, gaguejando, quando tentava me dizer que eu era a pessoa dos seus sonhos. Eu sabia que era amor quando no nosso boa noite o “se cuida” passou a se tornar “eu cuido de você”. Eu sabia que era amor quando em mim já não havia mais dor, só havia amor.”
Relatos de um amor a distância.   (via redificando)





Eu penso “vou parar c essa safadeza” mas nunca paro, tá no sangue